Feriado do Dia do Trabalho

TAG NINAFeriado é, quase sempre, dia de fazer uma visita ao meu pai. E a melhor parte é, de longe, a comida deliciosa que ele prepara. O homem consegue fazer um filé com purê de batatas virar prato digno de um bistrôzinho mineiro. Aliás, meu sonho divino é o meu pai abrir um bistrô, mas infelizmente isso nunca vai acontecer, rs. Tirei uma foto do meu prato pra vocês verem como apresentação é fundamental na culinária. O prato era basicamente uma “caminha”de purê de batatas, com molho de tomate ao redor (nada de molho de saquinho viu gente? O segredo é você mesmo pegar os tomates e fazer o seu molho, fica bem mais saboroso), uma peça um pouco alta de filé, alhos levemente torrados por cima  e uma salpicada de cebolinha. É um prato relativamente simples. A complexidade está em terminar todos os elementos ao mesmo tempo, para que fique com um gosto bem fresquinho. O bom é que não tem ingredientes muito caros, é excelente  para servir para um grupo pequeno de convidados e ainda faz vista.

filé

De sobremesa, sorvete napolitano e doce de nata com coco! E embaixo uma foto do Ricardo sacaneando a Melissa como de costume, rss. Tadinha. Ele colocou uma colher na mãozinha dela e faz parecer que ela está louca por um teco do doce de compota<3 LINDA DE MAMIS.

melzoca

E por último, o look que usei pra essa visita. Vou deixar os únicos comentários para essa blusa peplum de couro fake. Gente, vocês não fazem idéia, comprei ela no Aliexpress (Ali, para as íntimas) e paguei nada mais, nada menos que $15.99. Não, não estou mentindo, essa blusa lindinha de viver, com esse decote super elegante nas costas (e que vai ficar muito mais bonita quando minha barriguinha saliente for embora, rs. Contagem regressiva para academia!), não me custou nem 35 reais. Chega a ser um absurdo né gente? A minha blusa já foi tirada de venda, mas o vendedor colocou outra leva pra vender, mas dessa vez um pouquinho só mais caro (ainda acho que vale ridiculamente a pena). Vou deixar o link aqui, caso vocês se interessem.

peplum couro

Gostaram do post? Beijos beijos e até a próxima :*

Almoço na casa do Vô

TAG NINA

Quando meu pai me chamou para ir almoçar na casa dele, a minha primeira resposta foi: “Não vou pai, estou muito cansada”. Só de pensar tudo que tem que arrumar, separar, levar e organizar para sair de casa com as gêmeas já bate aquele desespero, uma preguiça e àquela má vontade. Mas como uma tia minha estaria lá e ela só tinha visto as nenens no hospital, não tive escolha e disse que ia.

E olhem, foi ótimo! Então aqui vai uma dica: Saiam de casa com os pequenos. É cansativo, vai dar trabalho e podem acontecer um milhão de imprevistos, mas é sempre bom arejar e mudar de ares. Principalmente as mães que normalmente ficam em casa cuidando dos filhos nesses primeiros meses. Tentem não pensar nos contra e foquem no que será divertido durante o passeio. Mamães, se arrumem e se sintam lindas. Passear é sempre bom!

Eu ainda me sinto muito incomodada com os quilos a mais que ganhei durante a gravidez e não perdi. Acho muito estranho quando tiro foto e vejo defeitinhos que não existiam antes. É chato, as vezes bate aquela deprê, mas o que salva é sempre o pensamento que isso é uma fase e vai passar. Logo vou poder voltar pra academia e ter um tempo pra colocar a minha rotina em ordem. E é engraçado porque o pessoal fala que eu tô magra. Sim, eu nunca fui uma pessoa gorda, mas estou mais gordinha do que era antes e minhas roupas não me servem. Me deixem, e parem de falar que estou magra, rs.

Sendo assim, o que eu vesti? Preto. Aproveitei a alta tendência e o fato de que ajuda a emagrecer um bocado. A blusa é mais velha do que eu, não faço a menor ideia de onde comprei. Ela é frente única e deixa as costas toda de fora, mas a paçoca aqui não tirou foto pra vocês verem. A parte legal ficou por conta da saia. Ela é na verdade um forro de uma saia longa que eu tenho e é completamente transparente. Coloquei meu short preto de cintura alta da Zara por baixo e deu um efeito bem legal com a renda. O slipper é da Luiza Barcelos, clássico. Vendeu igual água de coco na praia e todo mundo tem um igual. Honestamente acho que ficaria muito melhor com um scarpin preto de salto. Mas como mãe que ia carregar duas bolinhas no colo, precisei pensar mais no conforto e praticidade.

lookPB EuManuMelA Manu tava com um vestido listrado de rosa e branco da Milon, minha loja favorita no mundo para comprar roupas de bebês! Tudo lá é lindo, juro que todas as vezes que entrei não vi absolutamente nada feio. A melhor parte é que o preço é justo e a qualidade excelente. A Melzinha tá com um vestido branco chiquetérrimo com renda pra combinar com a mamãe. Ele foi presente de uma amiga querida que mora lá no Canadá.

ManuMel ManueMelNos pés eu coloquei só meias brancas, acho que fica um charme neném de roupas e só de meia sem sapatos, sei lá, coisa minha, hahaha. Embaixo, mais no final da tarde, no colo do papai e num look mais leve pra facilitar a soneca delicia ❤

RicManuMel

Lollapalooza with babies

O Lollapalooza é um festival de rock e teve sua primeira edição ano passado aqui no Brasil, foi um sucesso e esse ano serão três dias inteiros de muita música boa! Queria muito ter ido ano passado, mas como eu e o Ricardo namorávamos a distância, o nosso dinheiro suado era guardado cuidadosamente para a nossa ponte aérea do amor, rs. Nesse ano tudo ficou mais inviável ainda, as nenens são muito pequenas e o gasto com elas é muito grande. Por agora não podemos nos dar ao luxo de viajar para um festival.

Eis que o Padrinho mais prestativo do Brasil, Pedro, me dá uma dica muuuito massa que eu vim compartilhar com outros pais desavisados como eu e Ricardo!! O Lollapalooza oferece o Kidzapalooza, que nada mais é que um palco criado para entreter as crianças enquanto os pais curtem os festival! Mas os pais também podem ficar lá com elas, obviamente. Tem oficina de bateria, musicalização infantil e a disco baby – discoteca para crianças. É ou não é demais?

Se você é um papai ou mamãe do rock e deixou de comprar o seu ingresso por conta do pequeno ou da pequena, CORRE que ainda dá tempo! Eu e Ricardo estamos salvando economias para o ano que vem, quem sabe não dá? Se você curtiu a ideia e quer se informar melhor, clique aqui para olhar o site do festival!

Disco_31

Disco Baby

Lembrando que a entrada é gratuita para crianças com menos de 10 anos ❤

Play – Centro de Desenvolvimento Infantil

O post de hoje é uma dica imperdível para os papais de Belo Horizonte! O Play é um Centro de desenvolvimento infantil que segue a metodologia trupe, baseada na Teoria das Inteligências Múltiplas, de Howard Gardner,  e a Teoria Sócio-interacionista, de Lev Vygotsky. Agregando esses dois estudos, o Play desenvolveu variadas atividades para crianças de 4 meses até 10 anos. A primeira oficina -oferecida aos bebes já aos 4 meses- é a do Movimento. Aqui os pequenos tem contato com objetos que, juntamente com seu corpo, vão ajuda-los a descobrir o mundo ao seu redor, treinar o equilíbrio e também a ampla coordenação motora.

Para nos ajudar a entender melhor o funcionando do Centro, fiz umas perguntas à Luciana Salles, uma das idealizadoras e fundadoras do projeto. Espero que gostem das dicas!

Marina: Lu, de onde surgiu a ideia de criar o Play – Centro de Desenvolvimento Infantil? 

Luciana: Bom, a ideia de um centro de desenvolvimento surgiu depois de percebermos uma deficiencia no mercado belo-horizontino. Falta a opção de um lugar onde as crianças podem se desenvolver sendo orientadas por profissionais especializados. Conhecemos a trupe (centro de desenvolvimento no Rio de Janeiro) e concretizamos o projeto, sendo licenciada deles.

Marina: Quais são as atividades que os pais mais tem procurado e qual você acha ser o motivo dessa demanda?

Luciana: A oficina do movimento para os bebes de 04 meses tem grande procura. Acho que isso ocorre pois as mães já não sabem que tipo de atividades podem oferecer aos seus filhos e já estão cansadas de se desdobrar em mil para entreter as crianças. Além do mais, tem o que eu já disse sobre não ter esse tipo de estimulo para bebes nessa faixa etária aqui em BH. 

Marina: Quais são as suas oficinas favoritas? Eu fiquei muito interessada sobre a Consciência Ecológica, você pode nos contar com mais detalhes como ela funciona?

Luciana: Nossa, nao sei se tenho uma favorita, mas acho a oficina de Música muito importante justamente por ser uma das mais completas. Sobre a Consciência Ecológica, desenvolvemos atividades com as crianças onde mostramos a elas diversas maneiras de usar determinado material. Com ele elas constroem brinquedos, instrumentos musicais, animais e objetos variáveis. Assim elas aprendem a reciclar de uma maneira divertida. 

Marina: Para terminar, conte-nos o horário de funcionamento e o sistema de matricula do Play!

LucianaO Play funciona de Segunda à Sexta de 08:00 às 11:30h e 13:30 às 17:00h.Alguns finais de semana oferecemos oficinas extras no próprio centro ou eventos em praças e parques. Oferecemos uma aula experimental gratuita que deve ser previamente marcada por telefone ou pessoalmente.

302844_529249870418381_459123973_n

Pintando o sete

DSC03539

Fazendo flores com garrafa pet

DSC02451

Oficina do movimento

Outra dica super bacana que o Centro de Desenvolvimento oferece é o Play na pracinhaque teve sua primeira edição em parceria com o blog Na Pracinha no domingo passado (23 de fevereiro) na Praça da Assembléia. A ideia era levar ate as famílias um pouco do que o Play oferece em suas oficias durante a semana, e enriquecer o final de semana das crianças e suas famílias. O evento é gratuito,  você só precisa levar os seus pimpolhos, muita alegria e boa vontade para se divertir! E podem aguardar que em março tem mais.

Os primeiros passeios com Manu e Mel

Dia 09 de novembro, as meninas fizeram três meses! O “mêsversário” mais esperado pelos pais, quando finalmente podem sair com os seus filhos na rua (liberados pelo pediatra, claro, tem pai que sai antes e não tá nem aí, rs, cada um na sua)! E que farra trágica normalmente é! Eu acho que como toda boa mãe de primeira viagem, não fugi a regra e devo ter esquecido mais coisas pra trás do que realmente levei, kkkk! Mas como disse minha tia Nadya: “Estranho seria se você não tivesse esquecido nada”. Ela me deu uma dica, que achei bem legal: Faça uma lista do que precisa pra sair em passeios curtos, médios e longos e pregue em algum lugar que você veja toda hora. Assim você dá uma olhadela e já vai conferindo o tempo todo! Certamente colocarei em prática.

O primeiro passeio que demos, foi no domingo dia 10. Logo de manhã cedo fomos levar as meninas na missa, para cumprir uma promessa! Depois estaria tudo liberado e o desastre  a diversão estaria completa! Demos o passada na casa do meu pai para o almoço e foi tranquilo! Impressionante como os filhos se comportam direitinho na frente das visitas! Não choram, vão no colo, mamam e dormem rápido! Quem dera a dinâmica em casa fosse a mesma, rs. Voltamos pra casa, descansamos um pouco e saímos para buscar a vovó Sandra no trabalho! Gente, eu fui no shopping! Vocês não tem noção da minha felicidade, kkkk. Quem se importa se eu fiquei sentada dando mamadeira e a cada dois passos que eu dava, umas dez pessoas me paravam pra perguntar se as minhas filhas eram gêmeas (mães de gêmeos tem que ser pacientes em triplo! Oremos)? Eu saí de casa, e estava passeando, então estava feliz!!

diamond.lagoaseca.belvedere

No dia seguinte (sim, empolguei) resolvi que iria levar as meninas para dar uma volta na Lagoa Seca! Lá tem uma pracinha, onde as pessoas correm, caminham, andam de bicicleta, patins, skate e levam seus filhotes para passear e tomar um sol. Em volta tem bares, padarias e restaurantes. Um muito bom, inclusive, que se chama Me Gusta, tem muitos sucos naturais e comidas frescas e saudáveis para uma boa hidratação e alimentação depois dos exercícios. Infelizmente estava fechado por conta do feriado de carnaval, mas final de semana que vem estaremos lá de novo e tiro fotos do lugar!

Esse segundo passeio foi divertidíssimo. Deixamos a mamadeira do leite em casa e levamos só uma aguinha e chá pra hidratar as nenens caso sentissem uma fominha. Como o passeio seria rápido (pensamos), não teria problema. Pois teve. Mamães e papais: SEM-PRE levem a comida do seu filho, porque mesmo que não esteja na hora de comer ele VAI FICAR com fome em alguma parte do passeio. Dito e feito, e lá foi Ricardo correndo pra buscar mamadeira, ainda bem que era perto e deu pra continuar o passeio, senão teríamos todos que voltar para casa. Ficamos lá até a hora do almoço e voltamos para o doce lar!

Conclusões: Chegamos mais cansados do que saímos. Manuela e Melissa deram bem menos trabalho do que a gente imaginava e estamos doidos para sair novamente com elas! Notei que elas ficaram mais agitadas quando chegaram em casa, mas pelo menos dormiram muito mais durante a noite! Saldo super positivo, já estou começando a dormir umas 6 horas seguidas por noite.

Hoje nós vamos sair para uma nova aventura e eu já estou atrasada para me arrumar. Depois conto mais peripécias de Manu e Mel ❤